Sem categoria

Sexta-feira Santa 2020 – Data, Significados

A Sexta-feira Santa é extremamente significativa durante o ano litúrgico, pois recorda e celebra a morte de Cristo. Em 2020 a data será comemorada em 10 de abril, com muito respeito e gratidão diante do sacrifício d’Ele para salvar a humanidade. Para isso, o dia deve ser de silêncio, jejum, oração e meditação como propõe a igreja.

Dessa forma, durante a Sexta-feira Santa é possível compreender o propósito e a mensagem que Deus deixou para todos na Terra: o pecado corrompe e o amor salva. Sendo assim, em 2020 será preciso ter muita coragem, humildade e sabedoria para levar uma vida plena diante dos desafios e tentações que se encontram pela jornada.

sexta feira santa 2020

Conheça as práticas da Sexta-feira Santa

A morte de Cristo é reconhecida e comemorada com profundo respeito e admiração por parte dos fiéis de todo o mundo.

Contudo, na Sexta-feira Santa não são celebradas missas e não há a consagração das hóstias, pois ocorre um dia antes, na quinta-feira santa.

Porém, o ponto alto da Sexta-feira Santa é às 15 horas, pois Jesus morreu nesse horário. Com isso, ocorre a principal cerimônia do dia: a Paixão do Senhor, que promove a leitura da Sagrada Escritura, realiza as dez orações especiais para o bem do mundo, garante a adoração da Santa Cruz e a Comunhão Eucarística.

A igreja recomenda ainda que na Sexta-feira Santa de 2020 se venere o crucifixo de joelhos, não haja toque dos sinos, o altar deve parecer frio e despido, as vestimentas devem ser da cor preta, as velas acesas precisam ser de cera como nos funerais e o silêncio deve ser indispensável.

Para além, durante o período noturno acontecem diversas encenações da morte de Jesus e a procissão do enterro. O ato tem como objetivo fazer com que os fiéis coloquem o coração em união com a paixão e o sofrimento de Cristo.

Qual o propósito da celebração da Sexta-feira Santa?

As práticas orientadas pela igreja têm como propósito introduzir os fiéis ao mistério do sofrimento e morte de Jesus, pois mesmo morrendo Ele se mostrou humilde, vitorioso e promoveu a salvação de todos.

Para isso, venerar a cruz que é o símbolo da salvação e abrir mão dos prazeres, mesmo que legítimos, é contemplar e agradecer o Senhor.

Por isso, na Sexta-feira Santa de 2020 perceba que quando flagelado, coroado, abandonado, destruído e caluniado Cristo esvaziou-se para salvar a humanidade de forma tão terrível.

Assim, em 2020 todos na Terra podem compreender quão terrível é o pecado e que o mais importante é amar profundamente Sua presença e ensinamentos.

O significado e a simbologia da Semana Santa

Todos os anos celebra-se a paixão, morte e ressurreição de Cristo durante o período de uma semana. As primeiras comemorações foram registradas aproximadamente no século IV e, para cada dia da semana, existe uma referência ao que Jesus passou na Terra.

  • Domingo de Ramos: Messias entra na cidade de Jerusalém e é reconhecido pelo povo com ramos de oliveiras e palmeiras, símbolos de vitória;
  • Segunda-feira Santa: ocorre a unção de Jesus por Maria com perfume de nardo puro. Ele teve consciência de Sua morte, pois era um ato claro de sepultamento;
  • Terça-feira Santa: Jesus amaldiçoou uma figueira para ensinar aos Apóstolos que Ele tinha poder infinito e aceitava morrer pela humanidade e por nossos pecados;
  • Quarta-feira Santa: além de ser o último dia da Quaresma, recorda-se a traição de Judas Iscariotes, um dos Apóstolos que entregou Cristo para os soldados do Sinédrio;
  • Quinta-feira Santa: nesta data comemora-se o lava-pés, a última ceia de Jesus com Seus apóstolos e inicia-se o Tríduo Pascal;
  • Sexta-feira Santa: é recordada a crucificação e morte de Cristo no Calvário após Ele ser condenado por blasfêmia;
  • Sábado de Aleluia: ocorre a Vigília Pascal, a benção do fogo novo, a proclamação da Páscoa e a renovação do batismo;
  • Domingo de Páscoa: é comemorada a vida, o amor e a misericórdia de Deus, pois Cristo ressuscitou.

Sendo assim, a Semana Santa e, principalmente, a Sexta-feira Santa, existem para que os povos possam celebrar e reconhecer, com humildade e esperança, o maior sacrifício que Jesus fez para salvar a humanidade e livrá-la do pecado.

Desse modo, em 2020 não pode ser diferente, pois em todos os anos é fundamental recordar o ato de Cristo a fim de fortalecer a fé e o amor por Ele.

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *