Concurso Anvisa: Edital Disponível para 50 Vagas com Salário de R$ 16,4 mil!

  • O tão aguardado edital do concurso Anvisa foi finalmente publicado, e todo o cronograma já está definido.
  • A Agência Nacional de Vigilância Sanitária oferece 50 vagas para o cargo de Especialista em Regulação e Vigilância Sanitária, com uma remuneração inicial de R$ 16.413,35.

Datas Importantes:

  • Período de inscrições: 22 de janeiro a 16 de fevereiro de 2024.
  • Provas previstas para 21 de abril de 2024.

Remuneração e Benefícios:

  • A remuneração inicial para o cargo de Especialista em Regulação e Vigilância Sanitária é de R$ 16.413,35.
  • O plano de carreira e remuneração segue a Lei n. 10.871/2004, que abrange todas as agências reguladoras e varia de acordo com o cargo e a posição do servidor na carreira.
  • Os benefícios oferecidos incluem auxílio alimentação no valor de R$ 658,00, auxílio transporte calculado conforme a Medida Provisória nº 2.165-36, de 2001, e assistência à saúde de acordo com a Portaria Normativa SEGRT/MP nº 1, de 9 de março de 2017.

Inscrições:

  • As inscrições podem ser realizadas exclusivamente pela internet, no site http://www.cebraspe.org.br/concursos/anvisa_24, durante o período de 22 de janeiro a 16 de fevereiro de 2024.
  • A taxa de inscrição é de R$ 160,00 e deve ser paga até 6 de março de 2024.

Isenção da Taxa de Inscrição:

  • Candidatos podem solicitar isenção total da taxa de inscrição se estiverem inscritos no CadÚnico (conforme o Decreto Federal nº 6.593/2008 e o Decreto Federal nº 1.016/2022) ou se forem doadores de medula óssea em entidades reconhecidas pelo Ministério da Saúde, conforme a Lei nº 13.656/2018.

Cargos e Vagas:

  • São oferecidas 50 vagas no concurso Anvisa para o cargo de Especialista em Regulação e Vigilância Sanitária, divididas em diferentes áreas, com requisitos específicos:
    • Área 1: 03 vagas – Engenharia Química, Química, Bioquímica, Engenharia de Materiais, Engenharia Mecânica ou Engenharia Agronômica.
    • Área 2: 39 vagas – Farmácia.
    • Área 3: 05 vagas – Biologia, Enfermagem, Odontologia, Biomedicina, Fisioterapia ou Veterinária.
    • Área 4: 03 vagas – Análise de Sistemas, Ciência da Computação, Processamento de Dados, Sistemas de Informação, Informática, Engenharia da Computação, Engenharia de Sistemas ou Engenharia de Redes.

Etapas do Concurso:

  • O concurso público Anvisa consiste nas seguintes etapas:
    • Primeira Etapa:
      • Prova Objetiva.
      • Prova Discursiva.
      • Avaliação de Títulos.
    • Segunda Etapa:
      • Curso de Formação.

Prova Objetiva:

  • Duração de 4 horas e 30 minutos.
  • Data prevista: 21 de abril de 2024.
  • Divisão das questões:
    • Conhecimentos básicos: 50 questões.
    • Conhecimentos complementares: 28 questões.
    • Conhecimentos específicos: 42 questões.

Prova Discursiva:

  • A prova discursiva será corrigida para os candidatos mais bem classificados na prova objetiva.
  • Avaliada em conteúdo e domínio da escrita em Língua Portuguesa.

Conclusão:

  • O concurso Anvisa oferece uma excelente oportunidade para aqueles que buscam uma carreira na área de regulação e vigilância sanitária.
  • Os candidatos devem estar atentos aos prazos e requisitos específicos para cada área de atuação. É uma chance valiosa para ingressar em um cargo público com ótima remuneração e benefícios atrativos.

Responsabilidade Civil do Estado: Conceitos e Casos Práticos para Estudar para Concurso

A responsabilidade civil do Estado é um tema central no direito administrativo e é frequentemente abordada em concursos públicos. Neste artigo, exploraremos os conceitos essenciais relacionados a essa responsabilidade e apresentaremos casos práticos que ajudarão você a se preparar para as provas. Vamos aprofundar nosso conhecimento nessa área crucial!

Conceitos Fundamentais

Antes de mergulharmos em casos práticos, é importante compreender os conceitos básicos relacionados à responsabilidade civil do Estado:

  1. Responsabilidade Objetiva: O Estado pode ser responsabilizado independentemente de culpa, bastando a comprovação do dano e do nexo causal.
  2. Dano: Refere-se ao prejuízo causado a terceiros devido a ações ou omissões do Estado, seja material ou moral.
  3. Nexo Causal: Deve haver uma relação direta entre a ação ou omissão estatal e o dano causado.
  4. Excludentes de Responsabilidade: Existem situações em que o Estado não é responsabilizado, como casos de força maior ou culpa exclusiva da vítima.

Casos Práticos

A melhor maneira de entender a responsabilidade civil do Estado é por meio de exemplos práticos:

  1. Acidente de Trânsito Envolvendo Veículo Oficial: Se um veículo estatal causar danos a terceiros em um acidente, o Estado pode ser responsabilizado pelo pagamento de indenização.
  2. Erro Médico em Hospital Público: Se um paciente sofrer danos devido a um erro médico em um hospital público, o Estado pode ser responsabilizado pela negligência.
  3. Desapropriação sem Justa Indenização: Se o Estado desapropriar uma propriedade sem oferecer uma indenização justa, ele pode ser responsabilizado pelo prejuízo causado ao proprietário.

Preparação para Concursos

Agora que você está familiarizado com os conceitos e casos práticos, aqui estão algumas dicas para se preparar para as provas de concurso:

Dica 1: Estude a Jurisprudência

Analise casos jurisprudenciais relacionados à responsabilidade civil do Estado para entender como os tribunais têm interpretado essas questões.

Dica 2: Resolva Exercícios com Gabarito

A prática é fundamental. Resolva questões de direito administrativo com gabarito específicos sobre responsabilidade civil do Estado e verifique as respostas no gabarito para avaliar seu desempenho.

Dica 3: Atualize-se sobre Legislação

Mantenha-se atualizado sobre as leis e regulamentos relacionados à responsabilidade civil do Estado, pois essas informações são essenciais para as provas.

Conclusão: Preparando-se com Eficiência!

A responsabilidade civil do Estado é um tópico complexo, mas com a compreensão dos conceitos fundamentais e a análise de casos práticos, você estará preparado para responder com confiança às questões de direito administrativo em concursos. Lembre-se de estudar jurisprudência, resolver exercícios de concursos anteriores e manter-se atualizado sobre a legislação para garantir seu sucesso nas provas. Boa sorte em sua preparação!

Saúde Pública em Concursos Públicos: Temas Frequentes e Estratégias de Preparação

A saúde pública é um dos pilares fundamentais para o bem-estar da população e, consequentemente, é um tema recorrente em concursos públicos, especialmente na área da saúde. Se você está se preparando para uma prova e busca entender mais sobre “saúde pública para concurso“, este artigo é para você. Vamos explorar os temas mais cobrados e dicas valiosas para uma preparação eficaz.


Temas Mais Cobrados em Saúde Pública:

  1. Sistema Único de Saúde (SUS): Estrutura, princípios, diretrizes e legislação associada são frequentemente abordados.
  2. Políticas de Saúde: Desde a criação do SUS até as mais recentes políticas de prevenção e promoção da saúde.
  3. Epidemiologia: Conceitos básicos, indicadores de saúde, tipos de estudos e principais doenças epidemiológicas no Brasil.
  4. Vigilância em Saúde: Vigilância epidemiológica, sanitária, ambiental e saúde do trabalhador.
  5. Atenção Primária à Saúde: Estratégia Saúde da Família, agentes comunitários e programas associados.

Estratégias para Dominar a Saúde Pública em Concursos:

  1. Materiais Atualizados: A saúde pública é uma área em constante evolução. Garanta que seus materiais de estudo estejam atualizados, principalmente em relação à legislação e políticas recentes.
  2. Questões Comentadas: Busque por questões de concursos anteriores e, mais importante, por comentários e justificativas das respostas. Isso ajuda a entender o raciocínio por trás de cada tema.
  3. Cursos Específicos: Investir em um curso focado em “saúde pública” pode ser um diferencial. Profissionais especializados podem oferecer insights e abordagens que você não encontraria sozinho.
  4. Grupos de Estudo: Trocar informações e discutir temas com outros candidatos enriquece seu aprendizado e ajuda a fixar conteúdos.

Conclusão:

A saúde pública é, sem dúvida, um dos temas mais relevantes e abrangentes em concursos da área da saúde. Uma preparação focada, aliada a estratégias eficazes, pode ser o diferencial que você precisa para conquistar sua vaga. Dedique-se, mantenha-se informado e, acima de tudo, acredite em seu potencial. O mundo dos concursos é desafiador, mas a recompensa vale cada minuto de estudo!

Jovem Aprendiz Vale: Como Funciona o Processo? Entenda aqui!

Se você não tem experiência profissional, pode se tornar um Jovem Aprendiz Vale e dar os primeiros passos em sua carreira. Registre-se e participe do processo de seleção para o cargo de Jovem Aprendiz Vale .

Se você chegou até aqui provavelmente é menor de idade, não tem experiência profissional e está em busca de uma oportunidade no mercado de trabalho.

Uma das grandes iniciativas de sucesso pensando no público mais jovem que o Governo Federal criou foi o programa Jovem Aprendiz, o programa hoje está representado em vários países brasileiros.

A principal tarefa é levar os jovens ao mercado de trabalho. Para se tornar um aprendiz na Vale, você precisa cumprir alguns requisitos obrigatórios. Esses requisitos garantem que não haja injustiça na disputa por vagas.

O programa jovem aprendiz é um programa do Governo Federal que incentiva a primeira qualificação profissinal ainda jovem, onde o indíviduo aprende na teoria e na prática como funciona o processo dentro de uma empresa, se você está começando agora no mercado de trabalho, que ser reecolocar no mercado de maneira positiva, adquirindo uma experiência profissional dentro de uma grande empresa, venha participar do programa jovem aprendiz Vale.

Como funciona o programa jovem aprendiz Vale.

O programa visa treinar trabalhadores para cargos administrativos e operacionais e promover o desenvolvimento efetivo dos jovens localmente. Os interessados devem ter concluído o ensino médio e ter pelo menos 18 anos de idade.

Nenhuma experiência é necessária, pois uma das propostas da iniciativa é treinar, qualificar e preparar jovens para o mercado de trabalho.

O programa Jovem Aprendiz Vale visa preparar o jovem para ingressar no mercado de trabalho, ser você está em busca da sua primeira oportunidade profissional a Vale é uma das empresas que te dará experiência e currículo para enfrentar o mercado de trabalho.

Já pensou ter a Vale registrado na sua carteira de trabalho e disfrutar de todos os benefícios, além do aprendizado e o enriquecedor conhecimento a adquirir.

Quem pode se inscrever?

Para se inscrever no Jovem Aprendiz Vale, o candidato precisa atender a alguns requisitos:

  • Ter entre 14 e 21 anos;

  • Estar no ensino fundamental ou médio;

  • Tenha o programa disponível por 6 horas por dia.

Se você atende os requisitos acima, pode participar do processo de seleção Jovem Aprendiz Vale.

Como se inscrever?

Você pode está realizando a sua inscrição no processo de seleção diretamente no site da empresa, veja a seguir o passo a passo de como realizar a sua inscrição:

A próxima etapa do processo é a uma prova online, onde você vai colocar em prática seus conhecimentos acadêmicos, em seguida você vai ser convocado para realizar uma entrevista coletiva com o pessoal da Vale, será realizado uma dinâmica de grupo, passando dessa etapa, sendo aprovado será feito uma avaliação psicológica e em seguida os exames médicos.

O candidatos a vaga de aprendiz da Vale vai realizar um prova, com os seguintes conteúdos: Português e raciocínio lógico.

Não se esqueça de manter toda a sua documentação em dia, pois você vai precisar da mesma para efetivar a sua contratação.

Benefícios e Remuneração do Aprendiz Vale

O jovem aprendiz é uma individuo assegurado por inúmeros benefícios já sendo respeitado como Lei pelo programa, abaixo é bom que você tenha ciência do que a Lei de Aprendizado lhe assegura como remuneração e benefício:

  • 1 Salário mínimo nacional;

  • Férias remuneradas, onde as mesmas são concedidas junto ao período escolar;

  • Carteira de trabalho assinada constando a primeira experiência profissional;

  • Vale alimentação ou refeição;

  • Transporte de ida e volta em forma de vale (Cartão de passagem);

  • 13º Salário;

  • Curso de capacitação profissional voltado a área de aprendizagem do jovem;

  • FGTS.

Para concluir, a Vale é uma das maiores e melhores empresas do mundo para se trabalhar, você adquirindo uma experiência profissional como está vai te ajudar muito a ser colocar de maneira mais profissional e qualificada no mercado de trabalho, fora que o programa de jovem aprendiz dar a oportunidade de efetivação aos jovens que se destacam durante o periodo de aprendizado e conhecimento adquirido dentro da empresa.

Se você quiser saber mais sobre a Vale, esclarecer dúvidas, dar a sua opinião ou até mesmo elogiar a empresa entre em contato através do 21 3485-5000.

É importante está atento ao período do inicio das inscrição do programa de aprendizado, e não perca a oportunidade de ser inscrever no programa de aprendizado que pode muito impulsionar a sua carreira profissional e mudar a sua vida.

Afinal, é a primeira experiência profissional que você vai registrar em carteira, fora o conhecimento aprendido durante todo o periodo de aprendizado em uma das maiores empresas do mundo.

Como será a matrícula e acesso às aulas na rede pública durante a pandemia

O acesso desigual a ferramentas digitais, conectividade e falta de treinamento impuseram desafios invisíveis aos governos, escolas e professores para envolver os alunos em educação de longa distância durante a pandemia COVID-19, algo que inclusive está perigando a dimiuir as taxas de matrícula em Salvador 2021 e outros estados que têm baixa incidência de adesão digital por alunos do ensino fundamental e médio.

Esta mudança abrupta afecta todos os actores dos sistemas educativos, mas os alunos de baixo nível socioeconómico podem ser atingidos de forma crítica: os governos estão preocupados com o risco de aprofundar as já grandes diferenças de aprendizagem entre os grupos socioeconómicos e a taxa de abandono escolar. Para discutir esses desafios, a equipe de Educação Brasileira do Banco Mundial fez parceria com a organização não governamental Todos Pela Educação (TPE) e o Conselho Nacional de Educação para realizar o webinar “Educação diante de uma pandemia”.

Pandemia ensino EAD

No Brasil, mais de 180 mil escolas estão atualmente fechadas e 47 milhões de estudantes estão tentando se adaptar a uma nova rotina de educação à distância por causa da pandemia COVID-19. No entanto, o acesso desigual a computadores e ferramentas digitais tornou difícil para os professores se matricularem e ensinarem alunos de baixa renda, que já são os mais propensos a abandonar a escola. Para discutir esses desafios, a equipe de Educação Brasileira do Banco Mundial fez parceria com Todos Pela Educação (TPE), uma das mais influentes fundações de educação do Brasil, e o Conselho Nacional de Educação (CNE) para realizar a “Educação em Face de uma pandemia” webinar.

Mais de 4.000 pessoas de todos os estados do país se inscreveram para o evento de três horas, incluindo secretárias de educação, diretores e professores. Para incluir o maior número possível de pessoas na discussão,o webinar foi transmitido na WebEx e no canal do YouTube do Banco Mundial e entre a conversa esteve presente as temáticas de inclusão digital, como aumentar o acesso a matrícula digital e técnicas do ensinamento remoto que podem ser implementada com urgência pelas escolas da rede pública de ensino.